Você tem carregado o seu smartphone de forma errada

pplware_bloquear_porno00

É verdade que as baterias são más, pois os telefones têm evoluído muito e as baterias muito pouco. Sim, todos sabemos disso, quase nem se aguentam para um dia inteiro de funcionamento! Mas em parte também a culpa é nossa, porque andamos sempre a carregar os nossos smartphones de forma errada. Muitos utilizadores têm a ideia que carregar os telefones aos poucos “vicia” e mais vale carregar quando estiver quase morto e carregar tudo de uma vez, que faz melhor à saúde da bateria.

Ora, essa ideia não poderia estar mais errada.

Quem o diz é um site de uma empresa canadiana especializada em baterias, a Cadex. Esta empresa no seu site tem uma área dedicada a explicar alguns fenómenos que muitas vezes desconhecemos e que os 35 anos de experiência da empresa no ramo permitem trazer a público.

A área chama-se Universidade das Baterias e detalha, por exemplo, como as baterias de iões de lítio nos nossos smartphones são sensíveis às suas próprias versões de “stress”. E, tal como acontece com os seres humanos, o aumento de stress pode prejudicar a longevidade da própria bateria.

Se quiser ter a sua bateria todo o dia a fornecer energia ao smartphone sem qualquer problema e sem qualquer reserva para poder usar o que precisar, vai ter de mudar alguns hábitos, segundo os especialistas.

pplware_baterias00

 

Desligue o telefone da tomada quando estiver totalmente carregado

De acordo com o que é descrito no site, deixar o smartphone ligado à energia e já com a carga completa provoca um stress enorme nos compostos químicos no interior da bateria. Isto porque o sistema do equipamento está permanentemente, aos pingos, a tentar colocar a carga nos 100%, sempre, sempre, sempre…

Isso provoca uma altíssima tensão nos compostos internos desgastando os a própria bateria em si, pelo tal stress.

Quem não deixa todos os dias isso acontecer?

Claro que há sempre uma discordância empírica sobre o tema. Para esclarecer melhor o utilizador sobre este assunto, a empresa deixou alguns detalhes científicos que explicam o porquê e as razões para “desligar da energia a bateria quando esta está totalmente carregada”. Um exemplo simpático é dado desta forma:

Será como relaxar os músculos após um exercício extenuante. Também de sentiria muito infeliz se conseguisse trabalhar sem parar horas e horas.

A par deste problema, existem controladores de carga mais inteligentes que, com auxílio do sensor de carga, apenas é encaminhada carga para a bateria no caso de a capacidade ser inferior a determinado valor, tipicamente 95%. Se no seu dispositivo, quando ligado continuamente ao carregador, a bateria se mantém muitas horas com 100%, então provavelmente encontra-se sob o stress descrito anteriormente.

 

Carregar ou não carregar até aos 100%?

De acordo com os dados dos fabricantes de baterias e com os dados recolhidos da utilização de baterias modernas que usamos nos smartphones, as baterias de iões de lítio não precisam de ser totalmente carregadas. Aliás, nem é desejável fazê-lo. Na verdade, segundo afirmam, é melhor não carregar totalmente, porque manter a bateria em alta tensão nos 100% (que é o que acontece na maioria das vezes quando colocamos os dispositivos a carregar) cria stress desnecessário.

Parece contraditório? Sim, de facto parece, então se estamos a tentar manter o nosso smartphone carregado para um dia, não o devemos carregar todo e usar até acabar? Afina parece que o melhor é carregar sempre que possamos, aos poucos, à medida que tenhamos uma tomada à disposição.

Li-ion does not need to be fully charged as is the case with lead acid, nor is it desirable to do so. In fact, it is better not to fully charge because a high voltage stresses the battery. Choosing a lower voltage threshold, or eliminating the saturation charge altogether, prolongs battery life but this reduces the runtime. To achieve maximum runtimes, most chargers for consumer products go for maximum capacity; extended service life is perceived less important.

Referem os responsáveis da Cadex

 

pplware_bateria02

 

Ligue o telefone à energia sempre que puder

Parece que afinal as baterias dos smartphones são mais felizes se forem carregadas ao poucos do que carregadas até à carga máxima. São mais felizes se forem carregadas ainda com pouca energia do que quando estão sem carga nenhuma.

O ideal, segundo se pode ler nos estudos da Universidade da Bateria, é que o melhor cenário para aumentar a longevidade da bateria seria carregar quando esta perde 10% da sua carga. Obviamente que isso não é possível nem prático, assim, a sugestão é que a carregue sempre que possa. Está correcto carregar várias vezes ao dia.

Esse comportamento não só optimiza o desempenho da bateria como também dá ao seu smartphone energia para ser usado muito mais tempo. Faz sentido!

Mas há mais. O facto de carregar várias vezes ao dia permite-lhe usar recursos que consomem mais a energia das baterias, como o GPS e todas as apps que recorrem à georreferenciação. A antena do GPS é a campeã a drenar as baterias e se tiver o hábito de carregar em pequenos períodos por dia, pode usar o GPS porque vai conseguir recarregar a carga que acabou de perder.

 

 

 

Para ver o vídeo clique no link a seguir:

 

 

 

 

 

Manter a bateria fresca

Este é outro dos factores que dá anos de vida às baterias. Este componente nos smartphones é muito sensíveis ao calor. De tal forma que nos dispositivos da Apple, a determinada temperatura estes já nem funcionam. Mesmo ao carregar, a Apple sugeria que nunca o fizessem com o dispositivo exposto ao sol ou a temperaturas elevadas, dada a sensibilidade deste processo.

As baterias com o calor sofrem um desgaste terrível. Nunca, em caso algum, deixe o seu smartphone dentro do carro ao sol, junto a uma janela exposto à incidência directa do sol. Este é outro factor que ajuda a que uma bateria tenha uma vida muito menos saudável.

Anúncios