Unboxing MacBook Pro – Confusão ou revolução?

pplware_macbook_pro2016_09Quando se tira da caixa esta máquina, o primeiro impacto é de puro prazer material. Há, sem dúvida, um hardware de poderoso impacto, uma aura que promete alta performance no trabalho mas também prazer nas formas tão perfeitas que fazem parte da criação desta máquina. Depois… bom, segundo reza a história, poderá haver algum desconsolo. Mas nada como tirar da caixa, abrir, ligar e usar.

É isso que vamos fazer.

MacBook Pro 2016… o D. Sebastião?

Durante vários anos, a Apple não teve pressa em actualizar a linha MacBook Pro com a profundidade que os clientes solicitavam. Provavelmente estaria a aguardar o lançamento do macOS Sierra… ou não! A estratégia foi da empresa de Cupertino e mal ou bem, o novo MacBook Pro foi apresentado oficialmente no passado dia 27 de Outubro e trouxe algumas novidades quer em termos de conceito quer em termos de funcionamento.

 

Mas o que traz agora a caixa?

 

Tempos de entrega… vergonhoso Apple!

Este equipamento está a criar no mercado muita ansiedade. Em Portugal, a distribuição do mesmo começou de forma muito tímida há poucas semanas (é uma vergonha e não admira que os utilizadores escolham a concorrência) e as encomendas, quer cá, que no resto do mundo, parecem ser mais do que as unidades que a Apple consegue produzir. Este equipamento foi já classificado como sendo MacBook Pro mais encomendado de sempre.

pplware_macbook_pro2016_07

 

Touch Bar com sensor Touch ID… do melhor!

A nossa primeira impressão foi de agrado pela cor, o cinzento sideral dá um toque renovado ao que tradicionalmente usamos e dá a sensação de mais elegância ao equipamento. Depois, a curiosidade vai logo para abrirmos a tampa e olhar para a Touch Bar com sensor Touch ID integrado. Sim, é fantástico podermos ter uma barra que, acima de tudo, permite desbloquear o Mac com a impressão digital.

pplware_macbook_pro2016_06

Dirão os puristas “não é novidade”. É verdade, não é novidade, contudo, a nossa experiência no passado com os IBM com leitor de impressão digital e os HP com o mesmo sistema, diz-nos que “até parece um sistema novo, este da Apple”. Isto porque sabemos que funciona sempre, ao passo que no sistema anterior, muitas eram as tentativas falhadas até ao ponto de termos de desligar esse sistema de segurança.

 

Ecrã à primeira vista não desilude

O ecrã, numa primeira amostra, é excelente e a nossa esperança é que a bateria seja eficaz como os seus antepassados. Contudo, receamos que este novo MacBook tenha os tais problemas sérios de bateria! Se assim não acontecer, esperamos efectivamente até 10 horas contínuas e um misto de 24 horas entre uma utilização profissional e algum tempo diário de pausa.

pplware_macbook_pro2016_08

 

O upgrade… ou a impossibilidade de o fazer!

Em termos de expansão do hardware, sabemos que a política da Apple não tem sido a que mais favorece o utilizador. Pelo menos o utilizador que queria fazer um upgrade de qualidade ao seu Mac. Agora, com vários dispositivo soldados, a actualização do hardware é um factor pouco positivo. Mas o momento é para ligar e configurar a máquina.

 

As Portas…

Sem dúvida que esta política da Apple para as portas de expansão é arrojada mas não vem no tempo certo. Isto é, não duvidamos que o USB-Tipo C seja o futuro já amanhã, mas ainda há todo um mercado que não funciona com esta interface e, como tal, os acessórios são mais um negócio que a Apple faz e quem perde é o utilizador. O preço do equipamento, só por si, deveria ser abrangente a todas as necessidades usuais.

pplware_macbook_pro2016_03

Assim, este novo MacBook Pro vem equipado com 4uatro portas Thunderbolt 3 (USB Tipo-C) compatíveis com a ficha de carregamento, com DisplayPort para ligar a ecrãs externos, por exemplo via tecnologia Thunderbolt (até 40 Gbps) e USB 3.1 de 2.ª geração (até 10 Gbps).

 

O imperdoável abandono do MagSafe

pplware_macbook_pro2016_02

Uma nota crítica, que sem dúvida é uma perda para a qualidade de utilização, está no abandono MagSafe. Já se salvaram milhares de MacBook da destruição graças a este dispositivo. Para quem não sabe, o sistema MagSafe é um conector de energia eléctrica da Apple introduzido em conjunto com o MacBook Pro a 10 de Janeiro de 2006. O MagSafe é a extremidade do cabo de alimentação que se liga ao MacBook através de magnetismo. Em consequência, por exemplo, se alguém tropeçar sobre cabo de alimentador, ele sai com segurança, sem danificar o computador nem o arrastar para o chão.

 

Opinião…

Os 3.299 euros que a Apple está a pedir por esta máquina que temos em mãos tem de ser justificado pelo desempenho, pela durabilidade, pelo ecossistemas e pelo sistema em si que traz as devidas mais valias… ou então a Apple irá, de vez, perder este segmento para os poderosos e ambiciosos computadores da Microsoft.

Estamos com ela na bancada de testes… esperem para ver a análise.

MacBook Pro 2016

Fonte: pplware
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s