Smartphones Android nunca conseguirão destruir os iPhones

Smartphones Android nunca conseguirão destruir iPhones

Há uma “guerra discutida” na Internet que coloca frente a frente os adeptos dos smartphones Android contra os adeptos dos iPhones, os chamados fandroids versus os fanboys. Cada um reclama para si o crédito de dar ao mercado o smartphone quando o mundo ainda usava apenas o telemóvel. Contudo, uns usam o argumento quantidade e os outros a qualidade. Mais recentemente a Apple perdeu algum mercado, após 13 anos de crescimento consecutivo, e isso deu azo a que muitos acreditassem que o Android pudesse acabar com o iOS.

 

Esse cenário nunca será possível e ainda bem que não, até para a saúde do próprio Android e passo a explicar as principais razões.

A Apple apresentou no passado mês de Abril os seus resultados de vendas relativos ao segundo trimestre fiscal de 2016. Os números apresentados são, na sua globalidade, baixos e mostram que a empresa está a vender menos e consequentemente a ter menos lucros. Estes valores foram um sinal para o mercado, afinal depois de anos a fio com vendas e lucros elevados, a Apple apresentou pela primeira vez uma quebra geral, o que segundo alguns analistas não acontecia há 13 anos.

 

Mas a Apple perdeu dinheiro?

Nem pensar, apenas ganhou menos. Estamos a falar que a Apple num trimestre teve de receitas 50,6 mil milhões de dólares e a quebra face ao ano passado foi de 13% o que reflecte o abrandamento do mercado dos smartphones em geral.

Isto indica que quem compra agora um smartphone da marca, já não o troca pelo modelo mais recente com a mesma incidência que o fazia anteriormente e que os mercados que suportaram as subidas dos anos anteriores, como a China por exemplo, estão igualmente num alto ponto de saturação quer de smartphones em utilização, quer em fabricantes com ofertas igualmente de alta qualidade.

Smartphones Android nunca conseguirão destruir iPhones

 

Android cresce na preferência dos utilizadores

Vimos igualmente que, nestes primeiros meses de 2016, o sistema operativo da Google cresceu no mundo, em termos de preferência dos utilizadores. Mais um facto que fez soar os alarmes que a destruição do iOS estava em marcha. Não há qualquer fundamento mesmo sabendo que, de uma forma generalizada, quem domina o mundo é o Android.

Os últimos dados dizem-nos que no último ano o sistema operativo Android, instalado quer em smartphones quer em tablets, teve a preferência de 57.81% do mercado, enquanto que o iOS obteve a quota de mercado de 34.53%, segundo os dados da Neetmarket Share, que não deve andar longe da realidade.

http://www.netmarketshare.com/report.aspx?qprid=8&qptimeframe=M&qpsp=197&qpnp=12&qpch=350&qpdt=1&qpct=3&qpcustomd=1&qpcid=fw852961&qpf=16&qpwidth=720&qpdisplay=0100&qpmr=10&site=pplware.sapo.pt

 

Smartphones Android vão destruir iPhones da Apple?

As pessoas começam a ficar cansadas desta guerra néscia e sem fundamento. Todos os anos os profetas da desgraça vaticinam uma realidade que nunca acontecerá e alimentam a sua alma com estas crenças que enfaixam o seu ego… só porque sim!

Pese o facto da Apple ter perdido milhões com o decréscimo das vendas do iPhone, os restantes players deste segmento, como referem os mais recentes relatórios, também serão afectados, até porque é transversal a qualquer fabricante, é o mercado que está a atingir o seu ponto de saturação. Então, quer a Apple, quer a Sony, LG ou Samsung (entre outros fabricantes de smartphones Android), todos estão a vender menos e irão, nos tempos próximos, ainda vender menos.

Smartphones Android nunca conseguirão destruir iPhones

 

Mercado chinês culpado desta saturação?

Na verdade nos últimos 5 anos vimos aparecer marcas no mercado dos smartphones Android que nunca se ouviram, e a quantidade foi tal que perturbou claramente a venda das chamadas “grandes marcas”. Por isso vimos a Samsung ter perdas de 60% nos seus lucros em 2014, vimos a Sony a ponderar abandonar o mercado dos smartphones, a LG que viu o seu segmento mobile arrastar de novo os lucros para o fundo em 2015, e as marcas chinesas que não desapareceram conseguiram fortalecer a sua oferta, mesmo com algum abrandamento nas expectativas.

O que é certo é que o próprio mercado também está apreensivo face às suas políticas de preços. A oferta é muita e o preço é muito baixo e isso trará implicações a médio prazo.

Smartphones Android nunca conseguirão destruir iPhones

 

A Apple poderá retomar a liderança do mercado dos smartphones?

Dificilmente. A Apple tem agora a apresentação para o final do verão do iPhone 7 que poderá trazer algumas novidades, mas que não serão essas pretensas novidades que irão levar muitos utilizadores do segmento Android de entrada de gama a adquirir um smartphone de 800 euros, não serão os utilizadores dos Android do alto segmento, com máquinas bem equipadas, a trocar só por trocar, numa altura em que o sistema operativo da Google está muito mais maduro e com uma oferta ampla e generosa no que toca a aplicações e serviços.

Contudo, a Apple terá sempre a capacidade de mobilizar os seus seguidores porque tem um ecossistema que nenhuma outra marca tem, desenha o seu software, o seu hardware, os serviços, as vendas, a distribuição e o pós venda. Nenhuma outra marca tem o poder da Apple e por isso nenhuma conseguirá fazer frente no que toca à receita. Lojas de aplicações ou de acessórios, são só por si fontes de lucro gigantes para a marca de Cupertino.

Smartphones Android nunca conseguirão destruir iPhones

 

Android será cada vez mais líder

Nesta perspectiva teremos o sistema operativo da Google com mais mercado, visto que os utilizadores estão a crescer, como podemos ver neste último relatório, e as pessoas já não têm a tendência de trocar a cada ano o seu smartphone. Mesmo que no mercado dos usados seja a Apple a marca mais forte, em quantidade há muitos mais usados com Android. O mercado dos usados também floresce e assim irão vender-se mais smartphones Android usados.

A Apple sabe disso e desde Setembro passado implementou um programa que pretende aliciar os utilizadores a trocar o seu iPhone antigo por um novo, tentando com isso mostrar que o utilizador pode fazer um “upgrade” sem gastar muito dinheiro.

 

Um mercado maior para a Apple conquistar?

O desafio de não ser líder é obviamente um desafio para a Apple não desleixar as suas ambições. Os utilizadores querem produtos inovadores, querem ter um ecossistema estável e os que usam o sistema procuram essa estabilidade, essa interoperabilidade e por isso a empresa de Cupertino terá de melhorar o que desde há vários anos perdeu, a capacidade de surpreender. Será que o poderá fazer com o iPhone 7?

 

Em resumo…

É pura especulação dizer que um sistema acabará com outro quando ambos ocupam espaços muito próprios e que dificilmente, nos próximos anos, as tendências mudarão a sua forma de actuar. Isto porque o mercado está a desacelerar e irá prevalecer a regra implementada. Depois, cada consumidor tem vários factores onde se baseia a sua escolha. Estes são primordialmente o preço dos equipamentos, a finalidade da sua utilização, o tempo que pretende ter o equipamento operacional e a escolha segundo um estilo de vida. Isso nunca mudará.

Smartphones Android ou iPhone, o que pensa adquirir ainda este ano?

Fonte: pplware

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s