Apple patenteia tecnologia que remove palavrões das músicas

Apple patenteia tecnologia que remove insultos das músicas

A Apple sempre foi uma forte defensora da moral e dos bons costumes, quer dentro da sua política de conteúdos quer no que toca a ferramentas de controlo parental. Ao que parece não desarma a sua luta. A empresa de Cupertino garantiu uma patente para uma tecnologia que, automaticamente, procura nas músicas via streaming insultos, edita as mesmas, remove os palavrões e oferece a letra limpa para os seus ouvidos ficarem protegidos.

A patente que a Apple acabou de garantir chama-se “Management, Replacement and Removal of Explicit Lyrics during Audio Playback” e foi apresentada para análise ao organismo que gere marcas e patentes em Setembro de 2014. Esta patente, em linhas gerais, vasculha uma música para remover palavrões e tornar a música “family-friendly”.

A Apple refere na patente que a tecnologia remove o palavrão e coloca um som, um “beeping”, ou poderá também distorcer a palavra para que esta não seja perceptível. O sistema patenteado pela Apple também descreve a tecnologia dizendo que esta pode detectar a música por trás das letras e, simplesmente, remover os palavrões, gerando música de fundo para que a faixa continue sem problemas.

Apple patenteia tecnologia que remove insultos das músicas

Mas a empresa quer ir mais longe e a patente não se limita à música. Estão igualmente contemplados os audio books. A Apple poderia, em teoria, editar para remover dos livros os palavrões e as cenas de sexo, podendo, com esta medida, adequar as edições para crianças.

Não há nenhuma indicação de que a Apple esteja realmente a querer censurar a música no iTunes ou no seu novo serviço de streaming Apple Música, a ideia subjacente passa por outra ferramenta disponível ao utilizador. Isto porque a Apple já oferece nos seus serviços uma estação de rádio online com edições não explícitas de músicas.

A Apple é conhecida por ter regras estritas em todo o tipo de conteúdo que existe iTunes Store e na iTunes App. Steve Jobs enviou um e-mail em 2010, onde deixou claro que não iria permitir pornografia na App Store.

Folks who want porn can buy an Android phone

A Apple também proibiu uma aplicação de dicionário a partir da App Store depois deste incluir definições para palavrões.

 

Business Insider

Fonte: pplware

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s